Header Ads

test

Os Exclusivos SIC - Edição 2 | "O 'assalto' à RTP e TVI"

 
Numa altura em que a SIC se prepara para apostar numa nova novela para a segunda faixa do horário nobre, a lista de atores exclusivos do canal continua a crescer. Ao longo de quatro especiais, o Fantastic recorda o percurso das caras exclusivas da estação, ao longo dos últimos 10 anos. Bem-vindos ao Os Exclusivos SIC.

Edição 2 - O "assalto" à SIC e à RTP

As baixas audiências da estação ditaram a saída de Francisco Penim. O diretor de programas foi substituído por Nuno Santos, que vinha da RTP, trazendo consigo Daniel de Oliveira e Margarida Barreiras, do programa Só Visto, os humoristas Camilo de Oliveira, Gato Fedorento, Ana Bola e Maria Rueff. Também Virgílio Castelo transita da RTP e assume o cargo de consultor de ficção da SIC. Teresa Guilherme “vê-se” relegada para segundo plano com a contratação do ator, ficando destinada a cumprir as ordens de Virgílio.

A produção de ficção passa a ser assegurada pela SP Televisão, com quem Castelo tinha colaborado em Vila Faia, e dá-se o primeiro “assalto” à TVI, o que resultou nas saídas de Joana Seixas, Cláudia Vieira e Diana Chaves.

“Abafada” pelo mediatismo das duas colegas que passaram a integrar os quadros da estação, Joana Seixas assinou exclusividade em 2008 para protagonizar Podia Acabar o Mundo, ao lado do também exclusivo Diogo Morgado. A atriz rejeitou contrato com a TVI depois do fim da novela Fascínios.
 


Cláudia Vieira vivia a coprotagonista da primeira trama do canal, com Virgílio como consultor. A atriz “desfalcou” o elenco da megaprodução Equador, onde daria vida a Marta Trebouce, papel depois entregue a Mariana Monteiro. A TVI terá lutado para ficar com Cláudia, uma das atrizes mais acarinhadas da estação, oferecendo-lhe o papel de protagonista em Deixa Que Te Leve, mas a SIC falou mais alto.

Confirmada “em cima do joelho”, Diana Chaves foi uma das surpresas reservadas para a novela. A “possível” ida para a estação de Carnaxide chegou a ser comentada em direto no programa As Tardes da Júlia, com Júlia Pinheiro a tentar convencer a eterna Susana de Morangos com Açúcar a ficar no canal. A argumentação não surtiu efeito e é então que Diana se estreia como Cláudia em Podia Acabar o Mundo.

“Nem tudo eram rosas”, e se Virgílio conseguia garantir algumas caras no elenco da novela assinada por Manuel Arouca, outro dos roubos da estação, Patrícia Tavares dizia “adeus” à estação em 2008 para em sentido inverso rumar à TVI e ao elenco de Olhos nos Olhos.

 

Paulo Pires acabou por protagonizar a trama de Rui Vilhena, mas antes dele outros nomes foram apontados para o papel, entre os quais Ricardo Pereira, que estava em final de contrato com a SIC. A promessa de novos projetos na Rede Globo e a apresentação do programa Episódio Especial, atual E-Especial, pesaram na decisão do ator, que optou por manter-se na SIC.

Ainda antes da estreia de Podia Acabar o Mundo, Diogo Morgado protagonizava A Vida Privada de Salazar ao lado de Cláudia Vieira, Filipe Vargas, Margarida Carpinteiro, Benedita Pereira e Ana Padrão, naquele que foi o último projeto de Soraia Chaves como exclusiva do canal.

Estreou Podia Acabar o Mundo, mas poucos se lembram da novela que se revelou um flop. Sem baixar os braços, Virgílio traz Andreia Dinis para a SIC, enriquencendo o leque de caras da estação. Sandra Barata Belo e Ricardo Pereira protagonizam Perfeito Coração, a primeira trama que consegue bater, embora em poucos episódios, as audiências das novelas da concorrente TVI.
  

VIP Manicure revela-se, também, um projeto falhado. Apesar das boas audiências iniciais, o formato foi retirado do ar sem que fossem emitidos todos os episódios, deixando Ana Bola e Maria Rueff sem trabalho, apesar do contrato. Vínculo terminado, as duas atrizes abandonam a estação com apenas um projeto realizado.

O ano de 2009 marca, também, a saída de outra das maiores estrelas do humor do canal, Herman José, que deixa a estação em março, depois de apresentar a primeira edição do concurso Chamar a Música.

Salve-se quem Puder vem virar o jogo a favor da SIC. A dupla de Marco Horácio e Diana Chaves conseguiu bastante sucesso, vencendo inclusive o horário da ficção do canal vizinho.



Nesta altura é firmada uma parceria com a Rede Globo para a co-produção de Laços de Sangue, onde a apresentadora do “programa das piscinas” se junta a Diogo Morgado como protagonista da trama, que revela ainda Joana Santos como um dos talentos da nova geração. O sucesso foi grande, e nem as caras da TVI ficaram indiferentes. De acordo com a imprensa da época, vários atores ter-se-ão “oferecido” para participar em futuros projetos do canal.

Além de Diana Chaves, também Cláudia Vieira se estreava como apresentadora em Ídolos, um sucesso de audiências que revelou João Manzarra para o estrelato. 

No meio da “guerra" de audiências, a estação de Queluz de Baixo, que já não tinha José Eduardo Moniz ao leme,  perde Gabriela Sobral para o canal do grupo Impresa. É justamente sobre o início da “Era de Gabriela” que o Os Exclusivos SIC irá falar na sua terceira edição.


Os Exclusivos SIC | Edição 2
por Ricardo Neto 

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.