Header Ads

Segunda Opinião | Doutor Saúde

 https://i0.wp.com/www.zapping-tv.com/wp-content/uploads/2018/02/Dr.-Sa%C3%BAde_.jpg?fit=1013%2C570

"Doutor Saúde" estreou dia 26 de fevereiro nas tardes da SIC, sucedendo parcialmente a "Juntos à Tarde", que terminou- com menos de 1 ano de vida, devido às baixas audiências.

João Baião era a grande aposta da SIC para as tardes, aquando da sua transferência da RTP1, onde apresentava o "Portugal no Coração" ao lado de Tânia Ribas de Oliveira. A expectativa era alta mas todos os projetos do apresentador tiveram um fim devido aos baixos resultados.

Primeiro, "Sabadabadão" - que tentou, em parte, ser o novo "Big Show SIC" -, depois o "Portugal em Festa" e, mais recentemente, o "Grande Tarde". Agora, e sem projetos à vista, o apresentador passou para segundo plano na estação de Carnaxide e viu o seu salário reduzido.

Pedro Lopes é o anfitrião do talk-show de saúde, que prometia melhorar a vida dos portugueses, inspirando-se no grande formato "Dr. Oz". O médico estreou-se em televisão no "Boa Tarde", numa rubrica que transitou depois para o "Queridas Manhãs" e abordava também temas de bem-estar e saúde.

Com "Doutor Saúde" a SIC esperava subir as audiências das 18h mas até agora a missão tem falhado. O vespertino não tem dado a volta aos resultados e, nas últimas emissões, chegou a ficar abaixo dos 10% de share. A verdade é que as novas tardes do canal não têm agradado.  Na verdade, a grelha é, em grande parte, preenchida por reposições de telenovelas. E até o programa de Pedro Lopes parece uma repetição do que se passa todos os dias no "Queridas Manhãs".

Os intermináveis episódios de uma hora e meia de "Mar Salgado" e "Sol de Inverno" não ajudam às audiências. E "Linha Aberta" fecha o período com outro sabor a "mais do mesmo", uma o vez que diariamente estão em destaque os temas que são também debatidos nas manhãs, no programa dos "Jotas" - e até traz o mesmo anfitrião, Hernani Carvalho.

As "novas tardes da SIC" continuam a demonstrar que há conceitos que devem mudar para que as audiências sejam favoráveis. Quem saiu a ganhar foi a RTP1 que aumentou o público do "Agora Nós", que nos últimos dias fica no limiar dos 12% de share e vê a vice-liderança de média diária cada vez mais próxima..

Segunda Opinião - 114ª Edição 
Uma rubrica em parceria com o
http://diario-da-tv.blogspot.pt/

Sem comentários