Header Ads

test

Segunda Opinião | O fim do "Grande Tarde"


Foi em outubro de 2014 que Luciana Abreu, João Baião e Andreia Rodrigues e estrearam nas tardes da SIC. O grande objetivo do novo programa era a subida de audiências, uma vez que o seu antecessor, o Boa Tarde, nunca convenceu completamente os portugueses. Ainda assim muitos espectadores criticaram esta mudança e, de facto, os resultados não subiram com a estreia do Grande Tarde, tendo até piorado drasticamente. 

Nos últimos dois anos e meio, poucas foram as vezes em que o Grande Tarde foi além dos 15% de share e muitas vezes não chegou sequer aos dois diígitos. Costuma-se dizer que quando algo "nasce torto, tarde ou nunca se endireita", um ditado que se podia aplicar ao percurso do programa. 

Na altura da estreia, a estação apostou forte em João Baião, naquela que foi uma das grandes transferências televisivas dos últimos anos. O apresentador trocou a RTP pelo terceiro canal, começando por apresentar Sabadabadão. Depois passou também a conduzir Grande Tarde e Portugal em Festa. Hoje, nenhum destes formatos está no ar e o motivo é o mesmo: as fracas audiências. 

http://6.fotos.web.sapo.io/i/Na8137ce7/17482854_sSNwj.jpeg

Afinal, o problema é de João Baião? Terão os portugueses castigado o energético apresentador por ter "abandonado" Tânia Ribas de Oliveira para se juntar a Andreia Rodrigues e Luciana Abreu? Talvez não, até porque João Baião será, provavelmente, a grande mais valia do Grande Tarde. O motivo para o fracasso nas audiências varia em cada um dos programas. Mas a estrutura e o formato de cada aposta parece ser mais importante para estes resultados do que a prestação do apresentador. 

A SIC tentou contornar os resultados e a primeira mudança aconteceu quando Luciana Abreu deixou a apresentação e se dedicou à representação e à sua carreira musical. Em setembro de 2015, o programa passava a ser apresentado exclusivamente por Andreia Rodrigues e João Baião. Mas os resultados não melhoraram. 

Será inevitável afirmar que um dos grandes erros do Grande Tarde foi a escolha das caras femininas. Andreia Rodrigues e Luciana Abreu não são as apresentadoras indicadas para um formato de daytime. Luciana tem um enorme talento para cantar e tem dado provas no mundo da representação. Andreia já provou que se sente mais à vontade noutro tipo de formatos de entretenimento. João Baião é que acabou por ser "traído" pela falta de química que existia entre os três. E o Grande Tarde acabou.

http://www.atelevisao.com/wp-content/uploads/2016/07/grande-tarde.jpg

Chega agora um novo programa, o Juntos à Tarde. João Baião continua na linha da frente, mas junta-se agora a Rita Ferro Rodrigues, com quem já dividiu o palco de "Portugal em Festa". Habituada a este género de formatos e depois do sucesso de Contacto, estreado na SIC em 2006, Rita Ferro Rodrigues regressa ao daytime diário. 

Veremos, agora, se o canal de Carnaxide irá conseguir recuperar o público. Para isso, terá de apresentar uma mudança de 180º nas tardes, pois se apenas trouxerem uma apresentadora e mudarem o nome do formato, as coisas podem não voltar a resultar. O público merece algo novo. A nova dupla resulta - Portugal em Festa é a prova disso - e espera-se que o Juntos à Tarde traga um novo conceito às tardes da SIC e seja, finalmente, a fórmula para reunir os espetadores à volta do pequeno ecrã. 
Segunda Opinião -  75ª Edição
Uma rubrica em parceria com o Diário da TV

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.