Top Ad unit 728 × 90

Últimas

recent

Vale do Fim | Capítulo 31 (Parte 2)

 
Também disponível no Wattpad em http://goo.gl/uVVbsb 

Capítulo 31 - A Rebelião (Parte 2)

Quando Santiago disse a Adão que estavam a ir para Vale do Fim, ele percebeu que algo não estava bem. A primeira vez que ele foi causou um grande problema a todos. Isso custou as visitas do cientista a ele. Naquele momento, passados cinco meses ele ali estava. Adão teve a certeza que nada estava certo quando Santiago disse que tinham de ser rápidos, que não havia tempo a perder. Preparou uma mochila com as suas poucas coisas importantes e foi ter com ele que se encontrava no quarto de Edgar.
    Quando tinham tudo de importante na sua posse saíram da Área X. Nenhum deles trazia os olhos vendados, isso já não era importante para Santiago. Talvez ele quisesse que eles os dois soubessem onde o inferno se encontrava. Infelizmente Adão não conhecia o local, apenas ali estivera durante a noite e devido aos seus poucos estudos a Geografia não era de todo o seu maior conhecimento.
    Ao longo do caminho, até ao apartamento de Lígia e Joel, Santiago contou aos dois tudo o que se estava a passar. Desde a gravidez da Lígia até à Doença Negra e os seus infetados. Edgar mostrava-se emocionado com tudo aquilo, no fundo ele iria ser pai, infelizmente também fora o culpado por espalhar a Doença Negra.
    - Tu não tens culpa! – Confortou-o Santiago. – Não foste tu que causaste um acidente há dez anos atrás. Não foste tu que criaste uma doença que ninguém sabe nada sobre ela. Além disso em vou tentar resolver tudo isto! A criança que a Lígia carrega no ventre pode ser a solução.
    Adão ouvia Santiago atentamente, com algum temor. A sua mãe tinha ganho a doença durante a sua gravidez. Ela poderia morrer como os restantes infetados se a cura que ele tanto almejava com a criança de Lígia não existisse.  O mundo poderia sucumbir à doença, a humanidade poderia ser devastada por algo que ele também ajudou a fomentar, a algo que no fundo também estava no seu corpo embora não desse sinais por alguma razão também ela desconhecida.
    Lígia e Joel já estavam prontos para sair daquele país quando Joel e os outros dois fugitivos bateram à porta. Ficaram surpreendidos quando ele lhes disse que iriam para Vale do Fim e que eram a Rebelião. Ele não explicou muito o que iriam fazer em Vale do Fim, mas Adão também não queria saber muito sobre isso, o que lhe importava era o facto de ir ver a sua mãe… e Luna. Estava ansioso para ver a sua mãe, mas as memórias da rapariga que salvara também lhe ocupavam muito tempo enquanto estava preso. Toda aquela viagem de avião fora a pensar no que iria dizer a todos, como iria ser recebido pelos pais agora que sabiam que ele não era um traidor, que sabiam que ele apenas era controlado por George e não lhes queria fazer mal? Como seria a atitude deles perante Santiago, Joel e Lígia que os traíram no passado, mas que naquele momento apenas os queriam ajudar? Aquelas questões todas ocuparam a mente de Adão durante toda a viagem de avião. Estava ansioso e assombrado ao mesmo tempo. Ele apenas queria que tudo aquilo acabasse, que ele não fosse uma vitima de George, que não fosse um hibrido. Fechou os olhos para tentar que tudo aquilo fosse real, mas quando os abriu o mundo era igual, ele era um hibrido, o George ameaçou o mundo, eles eram fugitivos na mesma. O mundo não era tão fácil que se pudesse fechar os olhos e as coisas mudariam. Isso deixou Adão triste, a sua inocência era muito maior do que deveria ser.
    Aterraram na capital portuguesa já o sol se punha. Adão observava a cidade enquanto o avião começava a preparar-se para aterrar. Como era bela a cidade de Lisboa, era aquilo que ele podia dizer. Na última vez provavelmente tinha parado ali, mas ele estava tão desnorteado que não conseguia apreciar qualquer vista que fosse.
    À saída do aeroporto, um homem esperava-os. Ele era familiar a Adão, ele tinha-o salvo da única vez que tinha estado em Portugal. Era Renato, o pai de Luna.
    - Ainda bem que nos conseguiste vir buscar. Estamos gratos pela tua ajuda! – Disse Santiago como porta-voz do grupo.
    - É isso que os amigos fazem, ajudam-se nos momentos difíceis. Tu ajudaste-me em África, eu ajudar-te-ei aqui, em tudo o que for preciso!
    Enquanto Renato conduzia, Santiago colocava-o ao corrente da situação. Adão olhava para as suas expressões que demonstravam uma certa surpresa em tudo o que ouvia. Provavelmente ele também não acreditava que ainda existissem no mundo monstros como George. Santiago contava tudo ao mais ínfimo pormenor aquilo que acontecer durante aquele dia. Adão já tinha ouvido aquilo tudo, por isso olhava vagamente para a paisagem. Como era uma autoestrada não existia nada a não ser grandes campos de cultivo, ribeiras, às vezes conseguia observar um conjunto de animais que, devido à velocidade e à sua falta de conhecimento sobre a área, não conseguia identificar. Enquanto observava, pensava mais uma vez em tudo aquilo que iria acontecer nas próximas horas. Era difícil os seus pensamentos não voltarem a remeter-se aos seus pais, a Miguel e a Luna. Ele não sabia o que esperar deles, ele queria muito vê-los, mas eles quereriam muito vê-lo a ele? Além disso algo ainda invadia a sua cabeça. George preparava algo, algo muito complicado que provavelmente iria incluir os clones dele. Isso assustava-o. Isso fazia-o questionar-se sobre algo. Seria ele capaz de lutar contra si próprio?
Vale do Fim | Capítulo 31 (Parte 2) Reviewed by Fantastic on 19:00:00 Rating: 5

Sem comentários:

All Rights Reserved by Fantastic - Mais do que Televisão © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Fantastic. Com tecnologia do Blogger.