Header Ads

test

Fantastic Entrevista | Eugénia Melo e Castro


Nesta edição do Fantastic Entrevista estamos à conversa com Eugénia Melo e Castro, verdadeira embaixatriz portuguesa em terras brasileiras. A cantora e compositora conseguiu em mais de três décadas de carreira reunir duetos e parcerias autorais com os maiores nomes da música Brasileira. Tom Jobim, Ney Matogrosso, Gal Costa, Caetano Veloso, Chico Buarque ou Adriana Calcanhotto são apenas alguns desses exemplos.

Eugénia Melo e Castro é considerada uma “verdadeira embraixatriz portuguesa em terras brasileiras”. Como olha para esta designação?
Eu sinto-me feliz por ter ido ao Brasil convidar parceiros musicais e de os ter conseguido manter até hoje, 35 anos de trocas de experiências, amizades e cumplicidades. Fui a primeira a ir buscar essas trocas, no começo dos anos 80, por isso chamam-me de "embaixatriz". Mas antes de mim há muitas histórias de grandes artistas portugueses que fizeram sucesso no Brasil e vice versa.

É filha de escritores e formou-se na área do cinema, fotografia e artes gráficas, tendo ainda algumas experiências como atriz. De que forma este contacto com várias formas de expressão artística influenciaram a sua carreira enquanto cantora e compositora?
A convivência, desde criança, com a Arte - escritores, músicos ou pintores, muitos deles amigos dos meus pais - foi super importante para a minha formação pessoal e artística. Tudo tem influências de algo e saber canalizar isso para o que se escolhe como profissão, também é uma arte.

Com mais de 30 anos de carreira, já conseguiu reunir duetos e parcerias com vários nomes da música brasileira. Tom Jobim, Ney Matogrosso, Gal Costa ou Caetano Veloso são apenas alguns exemplos. Como foi trabalhar com estes grandes nomes?
Eu sempre quis fazer trabalhos musicais que tivessem uma linguagem comum e isso conduziu-me naturalmente ao convívio e à partilha de vozes, sons, músicos e parcerias. É um trabalho muito enriquecedor e divertido, faz bem e encoraja para continuar.

Este ano, lança uma coleção digital com alguns dos seus grandes êxitos. Porque decidiu apostar neste trabalho?
Estes CD's, que agora estão disponíveis nas plataformas digitais através da editora Farol, não estavam acessíveis e eu acho muito importante que todos os meus discos estejam ao alcance de quem os quiser ouvir e comprar. Por isso quis completar a minha discografia online.

Considera uma mais valia a opção de recorrer a um formato digital? Porquê?
Tudo mudou e não se sabe ainda bem para onde vai a indústria discográfica, que fórmulas ainda nos esperam, que plataformas de acesso à música ainda vão surgir. Mas, para já, ter os CD's nestas plataformas digitais é absolutamente essencial.


O álbum digital intitulado “Conversas com Versos” é da autoria da sua mãe, Maria Alberta Menéres. Como viu a participação deste que é também um dos grandes nomes da literatura em Portugal?
Os poemas do CD "Conversas com Versos" foram musicados por mim e por Eduardo Queiroz, retirados do livro de poesia infantil da minha mãe, livro esse que teve o primeiro lançamento em Portugal em 1962. É uma adaptação dos poemas dela. Maria Alberta Menéres é realmente um dos grandes nomes da Poesia e Literatura em Portugal. Ela adorou o tratamento musical dado aos seus poemas!

Como olha para o seu percurso, desde o lançamento do LP “Terra de Mel”, em 1982, até aos dias hoje?
Bem, para isso teria de escrever um livro... Mas, para já, posso dizer simplesmente que nada cai do céu. É preciso muito trabalho, muitas viagens, muitos shows, muitas gravações, alguns tropeções e, principalmente, muitas conquistas, muita alegria e muito foco!


O que mudou no panorama musical português ao longo desde 34 anos?
Não saberia responder com nomes e pessoas, mas posso dizer que a mentalidade evoluiu muito, o mercado está muito mais aberto a trabalhos e a artistas novos, e também à sua projeção no mercado internacional. Isto já é um resumo muito bom

Que artistas, nacionais e internacionais, a inspiram?
Podia ficar aqui uma semana a citar nomes, mas posso destacar alguns. Melody Gardot, Adriana Calcanhotto, Beatles ou Camané.

Como gostaria de ser recordada na história da música em Portugal?
Deixemos a história chegar...

Fantastic Entrevista | Temporada 8 -  Edição 4
Setembro de 2016
Convidada: Eugénia Melo e Castro
Entrevista: André Pereira
 

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.