Header Ads

Vale do Fim | Capítulo 14 (Parte 2)


Também disponível no Wattpad em http://goo.gl/uVVbsb

Capítulo 14 - Cura em Desenvolvimento (Parte 2)

Às três em ponto, todos os sobreviventes do autocarro da excursão encontravam-se no café de Joana. A eles juntavam-se os outros elementos que sempre se encontravam presentes. Todos estavam surpreendidos e curiosos por saber o que tinha realmente se passado com Artur. Ele desaparecera inexplicavelmente durante cerca de uma semana. Alguns já temiam o pior, mas ele parecia vivo e muito bem de saúde, pelo menos não apresentava nenhum arranhão ou vestígios de agressões.
            Viktor olhava para ele ali sentado. Aliviado por tudo ter corrido bem. Estava na hora de informar o resto do grupo sobre o que tinha acontecido e dar-lhes uma outra notícia. Uma das boas, uma das que eles com certeza mais queriam ouvir. Ele saudou todos os que se encontravam no círculo e sentou-se. Artur levantou-se logo de seguida e seguiu para o centro do círculo.
            - Sei que ficaram preocupados comigo! Até eu próprio estive preocupado quando me fizeram esta proposta. – Riu-se de seguida. – Querem saber mesmo a verdade? Eu morri! Eu morri e estou agora aqui a falar com todos vocês!
            Os restantes membros ficaram chocados com a revelação do homem. Era completamente absurdo o que ele estava a dizer naquele momento.
            - Estás a alucinar! – Disse Joana ainda incrédula.
            - És mesmo tu que estás a dizer isso?! Tu eras quem mais devia acreditar em mim, ao fim do caso aconteceu o mesmo ao Miguel. E pelo que eu vejo ele também se encontra aqui sentado connosco, mesmo ao teu lado.
            Joana ficou surpreendida por ele ter pegado no assunto passado cerca de um mês depois do seu filho regressar inexplicavelmente do mundo dos mortos.
            - O Viktor descobriu através das análises e exames realizados ao pequeno Miguel que o vapor do soro actuou de imediato no seu organismo… foi aí que ele descobriu algo inesperado. O Projecto MG consegue regenerar todas as células e todos os órgãos vitais do nosso corpo com excepção da cabeça e do coração. 
            Artur continuou com a sua história deixando todos os presentes completamente perplexos com tudo aquilo que ele recitava. Até para Viktor aquilo parecia tirado de um filme de ficção científica. Tudo aquilo parecia apenas a historia alucinada de um homem lunático. Mas não era, era a realidade ao vivo e a cores.
            Quase todos estavam chocados com aquilo que ouviam. Era mesmo difícil acreditar que aquilo estava a acontecer. Ainda a pensar em tudo o que tinha acontecido na última semana, Artur chamou-o até ao centro do círculo. Estava na altura dele revelar aquilo que ambos tinham guardado nos últimos dias. Aquilo por que os dois tinham convocado aquela reunião.
            - O Viktor tem algo a dizer! Por isso eu vou entregar-lhe a palavra e vou-me sentar. – Declarou Artur abraçando o rapaz antes de voltar para a sua cadeira. Esse gesto fê-lo ficar emocionado. Como podia estar tão ligado a pessoas que conhecia fisicamente apenas há um mês? Como podia estar tão conectado com eles que tinha medo de perder um deles?
            Todos ficaram curiosos com o que ele estava prestes a dizer. Todos excepto Artur e Joana. Eles já sabiam o que ele ia discursar dentro de segundos. Artur achava que também para ela devia ser surpresa, aquilo que ele tinha para dizer, mas Viktor achava que ela já se tinha preocupado demasiado com o filho para ficar ainda mais tempo na ignorância.
            - Eu estou desde a semana passada a pesquisar a cura! Espero conseguir resultados nos próximos meses! – Declarou. – Através das vossas análises deu para entender que há uma forma de reverter o processo, limpar os efeitos do soro no vosso sistema imunológico.
            Ao ouvirem aquilo, todos aqueles que não sabiam o que estava a ocorrer ficaram expectantes. Todos os que ali se encontravam só queriam uma coisa, voltar a ter a sua vida normal de volta, a rotina que tinham até o acidente ocorrer.
            - Porque guardaste segredo de mim?! Eu supostamente sou especial para ti. Como me escondeste isso? – Eva tentou fazer uma cara séria mas não o conseguiu por muito tempo. Estava radiante com a notícia. Ele sabia que era o que ela queria, o que ela mais queria na vida. O seu maior receio era que, com o nervosismo da competição nacional de ballet que iria decorrer dali a alguns meses, ela começasse a apresentar os sinais do Projecto MG e levar o seu estado para todo o mundo.
            A reunião ainda durou mais uns minutos. Todos conferenciaram sobre como seria depois da cura. O que iria acontecer. Alguns falavam que iriam tentar esquecer aquele momento das suas vidas, tentar viver como se nada daquilo que acontecera não tivesse passado de um sonho, mas para Viktor isso era impossível, ninguém podia esquecer momentos tão intensos como aqueles que tinham vivido naquele mês. Primeiro, as imagens da tragédia eram impossíveis de apagar, ele não assistira ao cenário, mas as descrições deles mostravam o horror que deviam ali ter vivido. Depois o convívio com todas aquelas mutações nos seus corpos. O medo, o receio de serem ostracizados pela sociedade. Isso parecia estar prestes a acabar e ele ia ser a grande mente por trás disso. Tinha uma grande responsabilidade nas mãos.
            Aos poucos todos se começaram a ir embora. Viktor voluntariou-se para ajudar a arrumar as mesas e as cadeiras do café e Joana não recusou. Ele estava um pouco nervoso e isso era tão notório que Joana se apercebeu.
            - Passasse alguma coisa? – Perguntou a mãe do pequeno Miguel.
            - Precisava de te pedir um favor! – Disse-lhe, olhando para as escadas que davam acesso à casa de Joana, onde Miguel se encontrava. – Eu preciso de levar o Miguel ao laboratório. Precisava de fazer uma colheita de sangue.
            Joana ficou surpresa.
            - Para que precisas de sangue do Miguel, passasse alguma coisa? Achas que há alguma coisa que ainda não tenhas conseguido concluir?
            - Sim, falta concluir a coisa mais importante de todas, concluir se o August estava certo quando lançou o Projecto e a razão pela qual ele e o seu irmão pensaram em criá-lo!
Continua...

 Vale do Fim - Capítulo 14
Por Ricardo Reis


Sem comentários