Top Ad unit 728 × 90

Últimas

recent

Vale do Fim | Capítulo 12 (Parte 3)

Também disponível no Wattpad em http://goo.gl/uVVbsb
Para ler, todas as segundas, quintas e sábados

Capítulo 12 - Olá! (Parte 3)


Alina não sabia o que fazer. A culpa estava a consumi-la por dentro. Tudo o que lhe vinha à cabeça era o cenário da noite anterior. Tudo o que ouvia era o som das balas a saírem da arma que Viktor lhe fornecera e a imagem do seu amado a cair no chão, moribundo. Era impossível dormir. Conduzira toda a noite anterior tentando tirar da cabeça o crime brutal que tinha cometido. Quando passou ao pé do penhasco onde o autocarro em que o seu amor seguia se despenhou, pensou em atirar-se, mas era tão cobarde que nem isso conseguia.

            Não saíra de casa depois disso. Ficara na cama a pensar em tudo aquilo que fizera. A pensar no dia em que August lhe dera uma missão e ela acabara por se apaixonar por aquele por quem não podia sentir sentimentos. Parecia-lhe tão cliché como aqueles filmes românticos que ela via, mas ela não tinha culpa do cupido a ter acertado com força daquela vez.

            Durante o dia nada comera. Nunca tivera apetite. Tudo o que fazia era olhar para o telemóvel. Ainda tinha uma réstia de esperança que ele lhe ligasse, mas era impossível. Ligou para o número dele e esperou, esperou até à chamada chegar à caixa de mensagens. Quando Alina ouviu o sinal começou a falar:

            - Olá, sou eu! Sempre sonhei em ter alguém ao pé de mim. Para me proteger, para me apoiar, para estar comigo nas alturas mais difíceis da minha vida. Sei que é impossível ouvires o que eu estou a dizer neste momento e é para isso que te estou a ligar, para te pedir desculpas, para dizer que sinto muito pelo que te fiz. Eu sei, o que te fiz não tem perdão. Como é possível matar a pessoa que algum dia te fez feliz, que te fez a melhor pessoa do mundo? Eu não era eu! Por isso perdoa-me. Olá, onde quer que estejas, olá para outro lado, olá para o infinito que é a distância que nos separa agora! Sabes que nunca mais serei a mesma? Sabes que morri contigo? Sabes que eu estou tão morta como tu e só o meu corpo está aqui! Sem ti não tenho razão para viver. Estou igual ao que sempre tive, uma alma perdida sem nenhuma esperança apenas à espera que a morte me encontre e me ceife como me fez ceifar a tua vida.

            Alina respirou fundo. As lágrimas eram tantas, a tristeza era tão profunda que não sabia como continuar a viver num mundo em que Artur não existia. Não o conheceu a vida toda, conhecia-o há muito pouco tempo, mas ele dera-lhe a esperança e o conforto que ela necessitara durante toda a sua vida. Ele era o seu porto seguro e agora ele não existia mais ali.

            Tocou na sua barriga. Uma vida estava a nascer ali, mas ela não estava confortável. Não sabia porque razão mas aquele bebé poderia mudar o rumo da história porque razão August quereria que ela ficasse grávida, com que propósito? Foi depois de voltar a si que percebeu que a mensagem ainda estava activa.

            - Olá, como estás? Era assim que atendias todas as minhas chamadas. Como estás? Nunca ninguém me perguntou isso em toda a minha vida, isso mostrou-me que nunca ninguém se preocupou tanto comigo como tu alguma vez te preocupaste. Eu pensava que o August se preocupava comigo mas ao fazer-me isto eu percebi que não, percebi que sou apenas um mero fantoche nas mãos dele. Mas se tu ouvisses esta mensagem saberias isso tão bem como eu, afinal também tu eras uma peça no seu tabuleiro de xadrez. Uma peça que ele não temeu em abater mesmo eu não sabendo qual a razão. Tu nunca lhe fizeste mal, muito pelo contrário, estavas a ajudá-lo a descobrir o George. Talvez o George não te matasse, talvez ele até fosse melhor pessoa que este homem que um dia eu tratei como um pai! Agora não é tempo para baixar os braços, vou fazê-lo sofrer, sofrer tanto como eu sofri ao apertar o gatilho que me fez te perder. Amo-te e não vou deixar que isto passe em branco. Tu serás sempre a pessoa que mais amei. Sempre. Sempre. Sempre…

            Desligou a mensagem de voz.


Continua...

 Vale do Fim - Capítulo 12
Por Ricardo Reis


Vale do Fim | Capítulo 12 (Parte 3) Reviewed by Fantastic on 19:40:00 Rating: 5

Sem comentários:

All Rights Reserved by Fantastic - Mais do que Televisão © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Fantastic. Com tecnologia do Blogger.