Top Ad unit 728 × 90

Últimas

recent

Miúdos que já são Graúdos | Beatriz Costa


Beatriz Costa é a convidada da segunda edição da 5ª temporada de Miúdos Que Já São Graúdos. Junte-se à conversa com a cantora e atriz que ficou conhecida pela sua participação no concurso Uma Canção Para Ti, da TVI. 

ENTREVISTA

Estreias-te em televisão com apenas 11 anos, no programa Uma Canção Para Ti. Como é que tudo aconteceu?
Vi na televisão que ia haver um casting e fui! Foi muito divertido, conheci imensas pessoas no casting. Fui passando as várias eliminatórias e depois recebi um telefonema a dizer que tinha ficado. Fiquei em êxtase, nem queria acreditar. 


Na altura, ficaste em segundo lugar no concurso, tendo ganho rapidamente muita popularidade junto do público. Como foi passar por todas estas mudanças?
Na altura, não tinha a noção da dimensão do programa. Nunca pensei na quantidade de pessoas que o viam nem na própria competição, estava apenas a divertir-me. Quando comecei a reparar que me conheciam na rua, foi muito estranho.

Em 2009, ganhas um papel de destaque na série Morangos com Açúcar. Já sonhavas ser atriz? 
Sim, desde pequenina que dizia que queria ser atriz e cantora. Quando em 2007 me estreei em teatro musical no Politeama, com a peça Música no Coração, de Filipe La Féria, descobri o mundo da representação. Fiquei completamente apaixonada. Posso dizer que não poderia ter começado melhor, aprendi muito, enquanto pessoa e enquanto atriz. Essa experiência deu-me muita disciplina, sentido de responsabilidade e, acima de tudo, diverti-me muito! Nos anos que se seguiram trabalhei em cinema e tive uma pequena participação numa série televisiva, mas foi o concurso Uma Canção Para Ti que me abriu portas. A série Morangos com Açúcar foi o meu primeiro trabalho em televisão com relevo. 


Como foi receber o convite para a série juvenil?
Lembro-me perfeitamente do dia em que soube que ia participar nos Morangos. Dei imensos saltos e gritinhos de felicidade! Adorei, aprendi e diverti-me muito. Só guardo boas memórias desse tempo. Fui muito feliz durante todo o decorrer do projeto. Foi uma experiência maravilhosa.

Até agora, o teu maior papel em televisão foi na novela Mar de Paixão, a tua primeira telenovela no horário nobre. Como recordas esta experiência?
Todos os projetos nos quais estive envolvida foram especiais para mim, de maneiras diferentes. Esse é sem dúvida um dos quais recordo com mais carinho. Toda a equipa era fantástica, conheci pessoas maravilhosas com as quais mantive grandes amizades até aos dias de hoje. Há vários momentos que vivi nessa altura que até hoje não esqueci. Adorei a minha Margarida, foi um grande desafio que abracei da melhor forma que sabia. Fui dirigida por uma grande atriz, a Iolanda Laranjeiro, e estive rodeada de outros atores fantásticos com os quais tive o prazer de contracenar e aprender muito. 


Durante aproximadamente três anos, estiveste afastada da televisão, surgindo apenas em alguns projetos pontualmente. O que estiveste a fazer durante este período?
Durante esse período foquei-me na escola e investi na minha formação musical e na representação. 

Em 2014, voltaste a participar numa telenovela, neste caso O Beijo do Escorpião, fazendo parte do núcleo dos estudantes que foram numa viagem de finalistas. Como foi interpretar essa personagem?
A Carla foi uma personagem muito engraçada de fazer, era a responsável do grupo, a “voz da razão” de toda aquela maluquice típica da idade! Gostei muito de a interpretar e adorei trabalhar com aquele núcleo de atores, dos quais gosto tanto.´


Quando regressas, as mudanças físicas são bastante visíveis. Como reagiu o público ao perceber que eras aquela "menina" do Uma Canção Para Ti?
Com muito espanto. A maioria das pessoas não me associou logo a essa menina e quando perceberam que era a mesma pessoa nem queriam acreditar. É muito engraçado ver as reações das pessoas, até mesmo de colegas com os quais trabalhei quando era mais nova. Tenho sempre de lhes dizer quem sou, porque nunca associam logo. Ouvi e li muitos “que diferença!”, “não pode ser!” e “nem parece ela!”. Ainda hoje continua a acontecer.

Atualmente, ainda és associada à imagem do programa de talentos da TVI?
Sim. Até hoje, passados sete anos, ainda há quem me reconheça. Já tive situações de pessoas que me ouviram a falar e reconhecerem-me pela voz! Outras associam ainda algumas feições. Aquelas que não reconhecem fisicamente, apercebem-se pelo nome e ficam sempre muito espantadas quando verificam que aquela menina sou eu. 


Neste momento, estás a estudar? Qual a área que queres seguir?
Neste momento estou na Escola Superior de Teatro e Cinema, no Ramo Atores. Penso que o nome do curso fala por si. Estou a adorar e a aprender muito. Está a ser espetacular! 

A música também continuará a fazer parte da tua vida?
Sim, sempre. Não poderia ser de outra forma, é na música e na representação que sou feliz. Pretendo fazer, com essas artes, a minha vida. Cada uma ocupa uma dimensão gigante em mim, não era eu se não fosse assim, seria outra coisa qualquer, mas não era eu.


Fizeste 18 anos em 2015. Como encaras a entrada na idade adulta?
Com naturalidade. Estava ansiosa por fazer 18 anos para poder votar, tirar a carta e ser considerada “adulta”. As duas primeiras tiveram impacto, mas de resto não é nada de especial. Tenho mais responsabilidades, é certo, mas a liberdade que tenho agora foi conquistada ao logo dos anos e não porque fiz 18 anos. Penso que foi uma mudança maior para os meus pais, que veem que a “menina” deles já é adulta. 

Olhando para trás, quais os melhores momentos da tua carreira enquanto atriz e cantora?
Todos os momentos foram absolutamente fantásticos, todos foram especiais e indispensáveis. O melhor momento é sempre o que está acontecer agora, os outros são apenas memórias deliciosas do que já foi.

Qual a principal diferença entre a Beatriz Costa de hoje e aquela que vimos em Uma Canção Para Ti?
A idade. Já vivi mais, já aprendi mais, mas continuo a ser a mesma, a essência não mudou. A vontade de alcançar os meus sonhos, de fazer arte e de oferecer às pessoas o que tenho para lhes dar continua a ser a mesma. Ainda tenho muito que aprender e muito a fazer. Enquanto aqui estiver, quero ser feliz e provocar sentimentos nas pessoas com o que mais gosto de fazer.

Miúdos que já são Graúdos | Temporada 5 - Episódio 2
Convidada: Beatriz Costa
Entrevista: André Pereira
Revisão: André Rosa
Miúdos que já são Graúdos | Beatriz Costa Reviewed by André Pereira on 20:00:00 Rating: 5

Sem comentários:

All Rights Reserved by Fantastic - Mais do que Televisão © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Fantastic. Com tecnologia do Blogger.